quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Três reacções químicas com nome próprio

São dois japoneses e um americano. Chamam-se Akira Suzuki, Ei-ichi Negishi e Richard Heck e cada um deles deu o seu nome a uma reacção química em que o paládio faz o papel de catalisador. Com isso, abriram portas a desenvolvimentos nas terapias do cancro e de outras doenças, à produção de novos remédios e de produtos electrónicos.
Descobriram como utilizar um metal raro chamado paládio como catalisador (elemento que facilita uma reacção química) na síntese orgânica, ou seja, nas reacções químicas entre moléculas de carbono. Com isso, Richard Heck, de 79 anos, Ei-ichi Negishi, de 75, e Akira Suzuki, de 80, criaram um dos instrumentos mais sofisticados hoje utilizados pela química em áreas tão diversas e fundamentais como tratamentos para o cancro, criação de novos medicamentos, de produtos para a agricultura ou para a electrónica. Ontem a Real Academia Sueca decidiu distinguir os seus trabalhos com o Prémio Nobel da Química. Ler o resto da notícia. (Retirado do DN, 6 de Outubro de 2010)

Sem comentários: