quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A galáxia mais longínqua até hoje observada

É um novo recorde para os astrónomos. A galáxia UDFy-38135539 já existia quando o universo tinha pouco menos de 600 milhões de anos. Um grupo internacional de astrónomos descobriu a galáxia mais longínqua (e, portanto, mais antiga) até hoje observada a partir da Terra. A UDFy-38135539, como foi designada pelos seus descobridores, é hoje apresentada ao mundo nas páginas da revista Nature.

A galáxia em causa, que os investigadores calculam que contenha mil milhões de estrelas, formou-se quando o universo tinha pouco menos de 600 milhões de anos. Ou seja, na sua primeira infância, já que a idade estimada do universo, desde o Big Bang, é de 13,7 mil milhões de anos. Nunca se tinha observado um objecto tão longínquo ou antigo como este.

A equipa, coordenada pelo astrofísico Mathew Lehnert, do Observatório de Paris, utilizou os Very Large Telescopes (VLT) do European Southern Observatory (ESO) instalados no deserto de Atacama, no Chile, para analisar a luz da galáxia que tinha sido detectada pelo Hubble e assim determinar a sua idade exacta. Ler o resto da notícia. (Retirado do DN, 21 de Outubro de 2010)

Sem comentários: