quinta-feira, 3 de junho de 2010

Viagem simulada a Marte começou hoje em Moscovo

Ir a Marte sem sair de Moscovo. Essa é a simulação que está desde hoje de manhã a ser vivida por seis homens que dão corpo a uma experiência que se deve prolongar por ano e meio. Objectivo: estudar os efeitos físicos e psicológicos de um isolamento tão prolongado nos tripulantes.
Inserida no programa Mars-500, a ideia da experiência, em que também está envolvida a Agência Espacial Europeia, é “imitar uma missão a Marte e o seu regresso da maneira mais exacta possível, sem lá ir”. Cenário: o Instituto de Problemas Médico-biológicos de Moscovo. Protagonistas: três russos, um italiano, um francês e um chinês.
Nos primeiros 250 dias, correspondentes à viagem de ida, os voluntários estarão numa “navette” de 180 metros quadrados. Em seguida, três deles passarão 30 dias num módulo imitando as condições do solo do Planeta Vermelho. Finalmente, o conjunto da tripulação faz a imaginária viagem de regresso ao longo de 240 dias. Ler o resto da notícia. (Retirado do Público, 3 de Junho de 2010)
Mais informações aqui.

Sem comentários: