domingo, 28 de junho de 2009

E se as abelhas desaparecessem?

Apesar do seu tamanho reduzido as abelhas desempenham um papel muito importante e pouco valorizado. Nos últimos anos o número de abelhas tem-se reduzido drasticamente. Mas porque estão as abelhas a desaparecer?
"A causa é ainda desconhecida, o que os investigadores sabem é que há vários factores que podem ter causado esta situação", explica o professor universitário e especialista nesta matéria Miguel Vilas Boas. Apesar de as abelhas terem um inimigo sem rosto, há uma doença que os especialistas acreditaram ser responsável por várias mortes: a varroose. Considerada a "sida das abelhas", este vírus é provocado por um ácaro - a varroa - que "enfraquece as abelhas e torna-as susceptíveis a outras doenças".
Outra razão é o fenómeno da desordem e colapso da colónia, que só nos EUA matou milhões de abelhas, colocando em perigo as colheitas fortemente dependentes das abelhas para a polinização. A desordem caracteriza-se por colónias sem rainha, poucos adultos recentemente formados e muitos alimentos, apesar da abelha operária responsável pela polinização ter desaparecido. (Fonte: DN e NYTimes).
Fica o alerta de Albert Einstein: "Quando as abelhas desaparecerem da face da Terra, o homem tem apenas quatro anos de vida."
Para mais informações consultar o excelente artigo da Palmira Silva no Rerum Natura.

1 comentário:

Flor disse...

Bom Dia!

Há muitos factores uns conhecidos outros nem tanto, aqui em Portugal os incêndios teem afectado bastante as colmeias. Ardem colmeias inteiras o que é lastimável.Nos últimos tempos os incêndios alastraram até bem perto das aldeias e inclusivé entram pelas aldeias. Lembro-me que o meu avô tinha colmeias numa fazenda a cerca de meia hora de casa mas naquela altura na década de 50 só muito raramente haviam incêndios.
A mudança do clima e os tratamentos dos campos com pesticidas, o abandono das terras pioraram a vida também das abelhas.

Desejos de uma boa semana
Flor