quarta-feira, 8 de abril de 2009

O satélite que vai medir gravidade da terra

Um mês depois do lançamento, a Agência Espacial Europeia carregou num botão e os sensores do revolucionário satélite Goce começaram desde logo a fazer medições ultradetalhadas da gravidade no planeta Terra.
Os cientistas ligaram também os propulsores, construídos para dar estabilidade ao satélite enquanto este está,em órbita do planeta a recolher dados que servirão para construir um mapa gravítico da Terra.
"As boas notícias são o facto de o gradiómetro estar já a trabalhar em pleno; todos os acelerómetros sobreviveram ao lançamento e o Goce está a recolher dados", disse o chefe da missão da Agência Espacial Europeia, Rune Floberghagen. O desafio a partir de agora "é aprender a conduzir o satélite" para assim proteger os sensores de qualquer tremor que possa interferir com as medições.
O Goce foi lançado de território russo no mês passado e deixado em órbita, 283 quilómetros acima da superfície da Terra. Desde então, os "pilotos" da agência europeia têm trazido o satélite para baixo de 150 a 200 metros de altitude por dia. Actualmente, o Goce encontra-se a 275 quilómetros do solo mas deverá descer outros 12 nos próximos dias, até aos 263, onde entrará numa órbita estável.
Os dados recolhidos vão permitir construir um mapa gravítico - o Geóide - de alta resolução. Este globo idealizado terá diversas aplicações, mas uma das mais relevantes será uma melhor compreensão do comportamento dos oceanos. Perceber como a gravidade "pesa" sobre a água - e por isso sobre o calor - no globo vai, entre outros, melhorar os modelos informáticos que permitem prever as mudanças climáticas. Ler o resto da notícia. (Retirado do Diário de Notícias, 8 de Abril de 2009)

Sem comentários: